Orlando City empata em 2 a 2 com New England

Orlando City empata em 2 a 2 com New England

Orlando City empata em 2 a 2 com New England, em final controverso.

Lions estabelecem recorde na MLS, Molino faz seu jogo 100 e Júlio Baptista estreia entre os titulares.

Com a presença de 36.048 torcedores no estádio Orlando Citrus Bowl, o Orlando City SC (3º colocado na Conferência Leste) surpreendeu o New England Revolution (5º colocado na Conferência Leste) com uma jogada que resultou em penalidade aos 36 segundos de jogo, tornando-se o pênalti mais rápido já marcado na história da Major League Soccer (MLS). Nos acréscimos, o empate, 2 a 2, veio após uma controversa decisão da arbitragem que favoreceu a equipe visitante. Com esse resultado, o Orlando City chega a marca de 10 jogos sem perder em casa.

“Hoje nós superamos alguns pontos que, espero, não voltarão a nos incomodar no futuro. Foi um jogo movimentado trabalhamos melhor os espaços em campo e criamos boas jogadas”, afirmou Adrian Heath, técnico do Orlando City. “Acho que jogamos com muita paixão e, como eu disse antes, este é um lugar intimidante para se vir jogar. A torcida estava absolutamente magnífica novamente e é disso que se trata o futebol”, destacou.

O atacante Júlio Baptista fez sua estreia no Orlando Citrus Bowl e, entre os titulares pela primeira vez, contribuiu bastante para a ofensividade da equipe. O brasileiro ajudou a abrir o placar quando, após receber lançamento de Kaká, foi derrubado na área, resultando na penalidade que acabou por ser convertida pelo capitão.

A equipe visitante não se deixou abalar com o gol sofrido precocemente e pressionou fortemente, até que, aos 37 minutos, Tierney fez belo lançamento para Teal Bunbury, sozinho na área. O atacante não hesitou, e chutou por cima de Joe Bendik, para empatar, 1 a 1.

Para o segundo tempo, o treinador do Orlando City fez duas substituições decisivas para aumentar a pressão ofensiva dos Lions introduzindo o aniversariante, Cyle Larin, e Kevin Molino, que completou 100 jogos pelo clube. Molino garantiu seu segundo gol da temporada com um chute rasteiro nos acréscimos. Para Kaká, a mudança revitalizou o time. “Quando a equipe estava um pouco cansada, Cyle [Larin] e Kevin [Molino] trouxeram mais energia e isso mudou o jogo. Kevin marcou um gol e Cyle jogou muito bem por isso, por essa razão, é muito importante dizer que não temos apenas 11 jogadores, temos 15 jogadores prontos para jogar”, ressaltou o craque.

O placar parecia definido quando, aos 94 minutos, a arbitragem apitou uma mão na bola de Servando Carrasco, que originalmente estava fora da área. No entanto, depois de alguns minutos de discussão, o árbitro principal Baldomero Toledo mudou sua decisão – que inicialmente foi de falta – e concedeu o pênalti, convertido por Lee Nguyen. “Quando você marca já no fim da partida, acaba achando que já ganhou o jogo. Não posso culpar os jogadores, ainda mais com o esforço que fizeram durante todo o segundo tempo. Eles jogaram com muita paixão”, concluiu Heath.

Na sequência, o Orlando City tem dois jogos fora de casa, primeiro viaja para enfrentar os New York Red Bulls, último colocado na Conferência Leste, dia 24 de abril, depois, no dia 30 de abril, vai até o Gillette Stadium em busca da revanche contra o New England Revolution.

O time retorna ao Citrus Bowl em 6 de Maio, quando recebe os Red Bulls.

TIMES 1 2 F
Orlando City SC 1 1 2
New England Revolution 1 1 2

RESUMO

ORL – Kaká (Pênalti) 2’

NE – Teal Bunbury (Gershon Koffie) 37’

ORL – Kevin Molino 92+’

NE – Lee Nguyen (Pênalti) 96+’ 

CARTÕES:
NE –
Gershon Koffie (AMARELO) 12’

ORL – Antonio Nocerino (AMARELO) 56’

ESCALAÇÕES/SUBSTITUIÇÕES:

Orlando City SC – G Joe Bendik, D Kevin Alston, Tommy Redding, Seb Hines, Brek Shea, M Darwin Cerén, Antonio Nocerino (Servando Carrasco 90’), A Adrian Winter (Kevin Molino 61’), Kaká, Carlos Rivas (Cyle Larin 61’), Júlio Baptista.

Banco: G Earl Edwards, D David Mateos, Aurelien Collin, Luke Boden, M Servando Carrasco, Kevin Molino, A Cyle Larin. 

New England Revolution: G Bobby Shuttleworth, D Chris Tierney, Je-Vaughn Watson, Andrew Farrell, London Woodberry, M Scott Caldwell (Daigo Kobayashi 76’), Gershon Koffie, Diego Fagundez (Charlie Davies 62’), Lee Nguyen, Kelyn Rowe, F Teal Bunbury.

Banco: G Brad Knighton, D Sambinha, M Zachary Herivaux, Daigo Kobayashi, Donnie Smith, A Charlie Davies, Femi Hollinger-Janzen

ESTATÍSTICAS

Chutes:

ORL – 15

NE – 20 

Defesas:

ORL – 4

NE – 4 

Escanteios:

ORL – 8

NE – 7

Créditos: http://orlandocitysc.com

Photo Credit: SaJorden Miller / The SkyBoat

Deixe aqui o seu comentário!

Comentários

PATROCINADORES