Por vaga nos playoffs, Lions têm que vencer NYCFC na sexta

  • listada em

Por vaga nos playoffs, Lions têm que vencer NYCFC na sexta

Depois de sete meses desde que Orlando City e New York City FC protagonizaram um confronto histórico, que marcou a estreia de ambas equipes pela Major League Soccer (MLS) e o nascimento de uma rivalidade instantânea, chegou o momento do retorno ao estádio Orlando Citrus Bowl. O jogo está marcado para essa sexta-feira às 19h locais (20h de Brasília).

“Nós adoraríamos terminar a temporada na frente do NYCFC, não há segredo em relação a isso”, afirmou o técnico dos Lions, o inglês Adrian Heath.

A essa altura da competição, faltando apenas dois jogos para o fim da temporada regular, só uma nova franquia da MLS continua na luta pela classificação aos playoffs da Copa MLS: O Orlando City. Para isso, porém, os Lions terão que vencer o NYCFC.

“Há algumas semanas, nos perguntávamos se seria possível vencermos dois ou três jogos e já vencemos quatro partidas consecutivas”, disse Heath. “O último desafio era vencer o (rival direto) Montreal e vencemos, para levar a decisão para o jogo contra o NYCFC. Agora, queremos vencer o NYCFC para levar a decisão para o último jogo (da temporada regular), contra Philadelphia.”

O Orlando City soma 41 pontos na tabela de classificação da Conferência Leste da MLS, contra 45 do Montreal Impact, sexto colocado e último time na faixa de classificação. Com quatro pontos de desvantagem e apenas mais seis pontos a serem disputados, uma derrota dos Lions para o NYCFC acabaria com as chances de qualificação.

Até hoje, apenas duas equipes conquistaram o feito de disputar os playoffs logo no ano de estreia na liga, o Chicago Fire, em 1998 e o Seattle Sounders, em 2009.

Independentemente da conquista de uma vaga nos playoffs, o Orlando City está a apenas dois triunfos de estabelecer o recorde de vitórias para um time novato na MLS. E, ao conquistar esses seis pontos, igualaria ainda o recorde do Seattle Sounders, de 2009, em número de pontos conquistados.

“Representaria muito”, classificou o treinador do Orlando City. “Porque teríamos alcançado o que almejávamos, que era sermos competitivos. Se não tivéssemos tido tantas lesões e suspensões, quando tivemos nossos principais jogadores à disposição, fomos mais do que mais um jogo para qualquer adversário nessa liga.”

FOTO/FONTE: http://www.orlandocitysc.com

Deixe aqui o seu comentário!

Comentários

Leave a Comment

PATROCINADORES